15 de nov de 2010

Demolição do casarão da Azenha

Um dos tradicionais bairros de Porto Alegre perdeu na semana passada um registro importante do seu passado material. Um casarão centenário localizado na Avenida Azenha foi objeto de demolição, juntamente com dois outros imóveis. A demolição foi aprovada pela Prefeitura, tendo em vista o imóvel não estar tombado como patrimônio histórico.
O Vivendo Porto Alegre fotografou o imóvel em 28 de abril deste ano. Na época, o andar térreo do prédio pintado nas cores amarelo e verde era ocupado por uma loja de móveis rústicos.
Veja as imagens do imóvel já em ruínas.
Detalhe das paredes internas do casarão centenário.
A fotografia a seguir apresenta uma das laterais do prédio, juntamente com os entulhos provenientes da demolição do prédio vizinho.
Abaixo, local onde funcionava a loja de móveis.
O imóvel encontrava-se localizado junto a uma das avenidas de maior fluxo de pessoas e veículos da região. A Azenha é caracterizada por um comércio forte e diversificado. As três edificações (duas já demolidas) darão lugar a um prédio comercial, possivelmente sem a beleza arquitetônica dos prédios de outrora.
Para ver como era o imóvel e para saber um pouco mais sobre o Bairro Azenha, clique aqui.

13 de nov de 2010

Patrimônio arquitetônico em risco

descaso com o patrimônio histórico arquitetônico
Em muitas culturas a preservação da memória coletiva é valorizada. A memória cultural de um povo é uma composição entre múltiplas manifestações. Entre elas destacam-se as construções urbanas, bem como sua arquitetura.
A preservação destes signos agrega valor ao potencial turístico de uma comunidade. Porto Alegre é uma cidade que ainda não despertou o suficiente para esta questão. Empurrada por eventos da história recente - entre eles as edições do Fórum Social Mundial em solo gaúcho e a perspectiva da realização de uma Copa do Mundo, em 2014 - a cidade procura se adaptar a um perfil mais próximo a uma cidade turística.
As suas tímidas ações estão concentradas no Centro Histórico (em se tratando de preservação do patrimônio histórico arquitetônico). A burocracia - mas acima de tudo - a ausência de uma visão estratégica por parte dos seus governantes e da sociedade como um todo, faz com que a preservação da memória arquitetônica caminhe a passos lentos (muito lentos) frente ao aquecimento do mercado imobiliário e da construção civil na cidade.
Se uma cidade como Porto Alegre sequer consegue colocar em prática a instalação de uma linha turística de bonde no Centro Histórico, como evitar que prédios particulares sejam objetos de demolição em nome do progresso? Lamentavelmente, as construções que substituem estes ícones de uma época pouco contribuem para a valorização da cidade enquanto polo turístico.

20 de ago de 2010

Antiga residência da família Parreira Machado

Localizada na Rua Duque de Caxias, n° 1691, em Porto Alegre, foi edificada em 1916 pela senhora Edelvira Parreira Machado. O prédio possui arquitetura eclética, interpretação de modelos neoclássicos típicos da arquitetura burguesa do início do século.
Atualmente o prédio é ocupado pela Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE).
Fonte: PROCEMPA.

30 de jul de 2010

Preservando a memória

Trabalho de restauração do Prédio Velho da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS começa a mostrar resultados. Considerado um Palacete Renascentista, o centenário prédio foi projetado pelo engenheiro João José Pereira Parobé.
A Escola de Engenharia, juntamente com a Faculdade de Medicina e a Faculdade de Direito formaram os alicerces da UFRGS (na época chamada de Universidade de Porto Alegre).
Fonte:

25 de jun de 2010

15 de jun de 2010

Detalhes da arquitetura do antigo Hotel Nacional

O projeto arquitetônico do Hotel Nacional foi elaborado pelo italiano Augusto Sartori, a pedido do comerciante Guilherme Alves, em 1919.
A edificação possui estilo eclético-historicista. Possui seis pavimentos diferenciados por um conjunto de ricos detalhes.
Na década de 40, o hotel entrou em decadência e em 1953 passou a abrigar um escritório de engenharia. Em 1991 um incêndio destruiu praticamente todo o prédio.
Em 2006, o Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Comphac) aprovou o Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU) para a reforma e restauração do imóvel.
É um dos imóveis privados relacionados pelo Programa Monumenta. O antigo Hotel Nacional receberá financiamento para a sua recuperação.
O imóvel encontra-se na Rua 7 de Setembro, nº 687/695, esquina com a Rua General João Manoel.

14 de jun de 2010

28 de mai de 2010

Monumento a Júlio de Castilhos

O monumento central da Praça da Matriz de Porto Alegre homenageia Júlio de Castilhos (ver biografia), importante figura política que foi governador do Estado do RS no final do século XIX (1893 a 1899), além de líder do positivismo (o que é) no Rio Grande do Sul.
O monumento em bronze foi construído em 1913, na gestão do governador Carlos Barbosa (ver biografia) e foi desenvolvido pelo escultor Décio Villares (ver biografia), que também fez o desenho da atual bandeira do Brasil, contendo a inscrição positivista "Ordem e Progresso".
A imagem foi construída a partir de um conjunto de seis fotografias, sendo montadas na edição. Infelizmente, a imagem é incapaz de apresentar toda a riqueza deste lindo monumento a Júlio de Castilhos (ver biografia).
Para saber mais: Terra Gaúcha.
Para saber mais: Positivismo no Brasil.

25 de mai de 2010

21 de mai de 2010

Sul do Brasil retratado em vídeo de 1942

O documentário apresenta, nesta ordem, os estados do Paraná (primeiros 6min), Santa Catarina (3min) e Rio Grande do Sul (10min, aproximadamente). Dentro do contexto gaúcho, são apresentadas as cidades de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre (últimos 4min do vídeo). A produção possui áudio em inglês. Mesmo para quem não domina o idioma, vale a pena conferir como era Porto Alegre em 1942.

14 de mai de 2010

A memória nas ruas: Pindorama

Rua Pindorama - (histórico) Pais das palmeiras, tradução da língua Tupi-Guarani

A memória nas ruas: Sarapuí

Rua Sarapuí - Em Guarani, Rio dos Sarapós (peixe). Município do Estado de São Paulo

A memória nas ruas: o Barão de Teresópolis

Avenida Teresópolis - Arrabalde de Porto Alegre denominado em homenagem ao sábio médico Rio Grandense Francisco Ferreira de Abreu, Barão de Teresópolis

Pesquise aqui (resultados no topo da página):